Obter a imagem grande

Entendendo melhor sobre sua condição

Nós tendemos a pensar que a psoríase é uma única condição, mas há, de fato, vários tipos diferentes.

Psoríase em placa

Esta é a forma mais comum, afetando cerca de 80% das pessoas com psoríase.1 Ela pode aparecer em qualquer lugar, mas é encontrada principalmente nos cotovelos, joelhos, costas e couro cabeludo. Os sintomas incluem placas elevadas, vermelhas cobertas por escamas brancas prateadas1,2 que caem regularmente.
80% das pessoas com psoríase sofrem com sua forma em placas.
infograpic
Todas as pessoas com psoríase. Psoríase em placas

Psoríase do couro cabeludo

Afetando entre 50% -80% das pessoas com psoríase,3 a condição em si é, na verdade, a mesma que a psoríase em placa.4 Psoríase do couro cabeludo varia de muito leve (discreta, descamação fina) a muito grave, com placas grossas encrostadas cobrindo todo o couro cabeludo e se estende para além da linha do cabelo para a testa, a parte de trás do pescoço e ao redor das orelhas.4

A psoríase do Couro Cabeludo afeta entre 50% e 80% de todas as pessoas com psoríase.
infograpic
Todas as pessoas com psoríase. Psoríase do Couro Cabeludo

Psoríase Gutata

Esse tipo afeta cerca de 10% das pessoas com psoríase - a maioria crianças ou adolescentes - e aparece como pequenos pontos vermelhos escamosos que se parecem com gotas de água vermelha borrifadas pelo corpo.1 A psoríase Gutata muitas vezes pode ser desencadeada por uma infecção na garganta por estreptococos.5 Os casos leves podem desaparecer sem tratamento1. O tratamento tópico é o tratamento preferido, mas a fototerapia também pode ser eficaz. A medicação oral ou injeções são usados apenas em casos graves.5 A psoríase Gutata pode evoluir para psoríase do tipo placa, que é a forma mais comum de psoríase.
A psoríase Gutata afeta cerca de 10% das pessoas com psoríase.
infograpic
Todas as pessoas com psoríase. Psoríase Gutata

Psoríase Pustulosa

Menos de 5% das pessoas com psoríase são afetadas por psoríase Pustulosa.1 Ela pode aparecer como uma complicação à psoríase em placa, como um resultado da administração de determinados medicamentos, ou como um resultado da interrupção abrupta do tratamento que tem sido usado de forma contínua durante um longo período de tempo. As placas na psoríase pustulosa são caracterizadas por pústulas, inchaços elevados cheios de pus, tendo as mãos e os pés os mais afetados. A psoríase pustulosa também não é contagiosa6.

A psoríase é um nome único que abrange uma série de condições diferentes. Aprender mais sobre cada tipo de psoríase pode ajudar você a entender os seus sintomas.

Psoríase flexural ou inversa

Menos comum, geralmente ocorre nas axilas, virilha, sob os seios e em outras dobras da pele ao redor dos órgãos genitais e nádegas.2 Afigura-se como vermelho brilhante, manchas lisas em torno das dobras da pele e, nas suas extremidades, pode provocar rachadura na pele. Ela pode ser agravada pelo suor e ao esfregar a pele devido à sua localização.7

Artrite psoriásica

Cerca de 30% das pessoas com psoríase também desenvolvem artrite psoriásica. Os sintomas da artrite psoriásica incluem dor, rigidez e inchaço em torno das articulações. É mais provável de se desenvolver em pessoas entre 30-50 anos de idade.Ambos, os genes e os fatores ambientais, podem desempenhar um papel no surgimento da doença. A artrite psoriásica é tratada da mesma forma como a artrite reumatoide.1,8

Cerca de 30% das pessoas com psoríase também desenvolvem a Artrite Psoriásica
infograpic

Todas as pessoas com psoríase. Artrite Psoriásica

Psoríase eritrodérmica

Ocorre apenas raramente. Ela pode cobrir o corpo com manchas vermelhas escamosas. Esta é uma das formas mais graves de psoríase e pode ser fatal porque a barreira de proteção de grandes áreas da pele é comprometida.1,9 [Referências]
  1. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis. Acessado em: 25/07/2015.
  2. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em:https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/types/plaque. Acessado em: 25/07/2015.
  3. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/specific-locations/scalp. Acessado em: 25/07/2015.
  4. Papp K, Berth-Jones J, Kragballe K, et al. Scalp psoriasis: a review of current topical treatment options. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2007;21:1151–1160.
  5. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/types/guttate. Acessado em: 25/07/2015.
  6. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/types/pustular. Acessado em: 25/07/2015.
  7. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/types/inverse. Acessado em: 25/07/2015.
  8. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/psoriatic-arthritis. Acessado em: 25/07/2015.
  9. National Psoriasis Foundation. [online]. Oregon, EUA; 2015. Disponível em: https://www.psoriasis.org/about-psoriasis/types/erythrodermic. Acessado em: 25/07/2015.
  10. http://www.psoriasis.org/psoriatic-arthritis Última data de acesso: 16 Out 2013

Quer saber mais?